domingo, fevereiro 05, 2006

Há a noite e o dia

Há a noite e o dia.

E também há inúmeras horas de lusco-fusco, horas sem sol nem luz que de facto ilumine, em que as sombras e os objectos deformados, por isso mesmo, nos dizem, a nós que vivemos aqui neste inverno, que a diferença entre a noite e o dia às vezes é pequena demais.
A noite e o dia costumam ser uma das metáforas fáceis para exprimir a dualidade constitutiva da realidade.
Serve, por um lado, para ilustrar a polaridade de muitos fenómenos com que nos confrontamos e, por outro, para destacar, se a isso estivermos dispostos, a complementaridade das coisas que, num movimento perpétuo e incontrolável, apresentam configurações diferentes.

Alguns de nós tendem a ver e a reter apenas um dos aspectos.
Para muitos, talvez mesmo a maioria, a metáfora do dia e da noite está sempre próxima da invernia, dos dias curtos, das noites longas, da luminosidade baça e só serve como imagem de acentuação de diferenças inconciliáveis e quase tristes.

O dia é a claridade ofuscante e tudo o resto que não chega lá, nem pode chegar, cabe na categoria da noite essa sim, com os cambiantes todos que medeiam entre o breu e o chumbo.

Depois, há a visão dinâmica da mesma coisa. A compreensão, não só da sequência das horas e dos dias, mas também do ritmo das estações, das mudanças que acontecem porque sim, sem intervenção nossa, sem paragens nem descanso. Os dias limpos, as noites gloriosas, os pores-do sol para guardar como recordação, o sol do meio-dia a quase ferir a terra e a pele e tudo o resto que é imenso, colorido, belo e tão conhecido como mágico. Parece injusto que as pessoas, tantas pessoas, de uma realidade complexa, mesmo que expressa numa metáfora simples, escolham a perspectiva mais imóvel, mais derrotista e que, ainda por cima, menos lhes convém.

Sabemos todos que a seguir à noite vem o dia, que o inverno acaba e um verão esplendoroso há-de chegar, um qualquer dia. Desse conhecimento incontornável, aproveitamos pouco quando se trata de o aplicar a nós, à nossa vida, aos nossos insucessos e infelicidades. Somos capazes de jurar, cheios de convicção, que depois do último desastre pessoal a vida será definitivamente trágica ou insignificante, que o sol não poderá jamais nascer e brilhar para nós, que estamos destinados a caminhar nas trevas porque elas existem, nós também e há um plano universal montado para que assim seja.

Para lá do absurdo da coisa, para lá da dor virulenta e depressiva em que, de facto, tantas vezes se mergulha, tem de estar a certeza que, mesmo sem nenhum mérito da nossa parte, o sol nasce todas as manhãs. Apenas porque assim é.

Eu pessoalmente acredito que na vida nada acontece por acaso e que, quando somos postos à prova enfrentando situações mais difíceis de superar, teremos concerteza um futuro mais risonho à nossa frente!
A experiência não deve sobrepôr-se à esperança!!!!
E vocês? Concordam?

15 comentários:

terragel disse...

PORQUE?, os "milagres" que o alternar de luz e escuridão pode proporcionar ao nosso crescimento individual são de milhões de possibilidades.
PORQUE? Porque, tu nunca mais viestes aqui comigo. Tu sabes quie eu já estou com saudades de teus comentários. Se tiveres impedida atualmente, nós entendemos, mas nunca te esqueças de nós daqui de grande mais pobre país que é o Brasil.
Bjs

maresia disse...

depois de sab, morrer ca nada

Å®t_Øf_£övë disse...

Porquê?,
Concordo inteiramente com o que aqui nos dizes.
Devemos sempre saber que todos os dias o sol volta a nascer, mesmo que por vezes seja necessário viver alguns dias de sol escondido por trás das nuvens, um dia o sol volta a nascer com todo o seu esplendor.
Também é verdade, que quando somos postos à prova enfrentando situações mais difíceis de superar, teremos concerteza um futuro mais risonho à nossa frente. Esta é a parte da experiência, e esta é também a parte da noite e de lusco-fusco... e realmente entre o lusco-fusco e o dia ou a noite a diferença é pequena demais, quase imperceptivel.
Resta aguardar o nascer do dia, e com ele o sol com toda a sua energia positiva...
Esta é a parte da esperança, e que tem mesmo que ser a mais forte.
Boa semana.
Beijinhos.

Lis57 disse...

Sim, concordo plenamente contigo.Na vida nada acontece por acaso.E quando nos surgem situações dificeis de superar,temos que conseguir ultrapassá-las pensando que o Sol nasce todos os dias.

Boa semana
Beijo

vero disse...

Passa no meu cantinho ;) ***

WildFlower disse...

Porque?,
a noite e o dia, não é mais do que a metáfora da realidade da vida. É como um ciclo, que se repete constantemente.Por vezes ficamos tão enraizados nessa noite, que nos esquecemos que existe sol e muito mais do que apenas chumbo e breu...por isso mesmo eu digo, que se houver dias em que aquela lágrima teimosa nos assola o olhar...chora, chora tudo, descarrega, mas a seguir a essa noite passou! O dia de novo se levanta e o sol traz consigo mil e uma nova coisas que podem mudar e muito a nossa vida.
Por outro lado, também é preciso passarmos pela escuridão para sabermos aperciar e ver a beleza do dia, do sol, do brilho de um novo começo.
Beijos Paty

vero disse...

Olá querida, não recebi nenhum comentário a mais dos k já lá estão! Aliás reparei k um deles tinha sido removido pelo autor, n sei se foste tu, ou outra pessoa... não exclui nenhum comentário teu, pois são sempre tão agradáveis de ler!!!
Beijinhos querida***

Carlinha disse...

Olá Porquê?
Para mim a vida é feita de ciclos, ciclos bons e ciclos menos bons e alguns mesmo maus. A um ciclo mau tem forçosamente que se seguir um ciclo bem melhor, por isso a esperança deve sempre vencer a experiência.
Pelo que parece passaste por um ciclo mau, por isso vais agora ter um ciclo bom, vais ver.

Joca disse...

vivo na noite...de dia apenas sobrevivo...
A experiência é uma aliada á esperança...Pará lá do absurdo que é tudo o que nos rodeia temos o grande milagre que é a vida e a simples liberdade de poder escolher o terreno por onde passamos...

vero disse...

Quando puderes passa no meu blog, ok?
Beijinhos***

Joca disse...

bom dia...

Å®t_Øf_£övë disse...

Porquê?,
Vim ver se havia novidades por aqui. Estou a ver que continuamos a viver a mesma noite e o mesmo dia, e que nunca mais nasce um novo dia...
LoL
beijinhos.

ana disse...

Pois claro que concordo ctg: A experiencia não deverá sobrepor-se a esperanca... mas ainda assim devemos contar q na vida... nao so nos mas tb um q.b. de sorte nos acompanha ou nao... Gostei mto.. Bjos,

Å®t_Øf_£övë disse...

Porquê?,
Tenho vindo cá com bastante regularidade, mas pelo que vejo tomaste "chá de sumisso", quer aqui, quer lá pelo "Pedaços". Vê lá se nos contas alguma coisa de novo.
Beijinhos.

Jonathan disse...

nao entendi